Sugestão de Jogos

Sugestão de Jogos para diagnósticos e terapias



Os jogos sugeridos podem ser utilizados em atendimentos tanto de Fonoaudiologia quanto de Psicopedagogia. Cabe ao profissional saber utilizar cada jogo e tirar o maior proveito possível.

Jogos de vitória ao acaso, com uso de dados e roleta, como por exemplo, os jogos com pistas a percorrer com obstáculos. O ganhar e o perder são aleatórios, não dependendo da eficiência dos jogadores. São úteis no diagnóstico ou no início do tratamento, quando alguns pacientes não aguentam perder, tendo feito esforço, raciocinado etc.

Jogos espaciais com estratégia para se chegar à vitória: dama, trilha, gamão, xadrez, velha, contra-cheque, senha, dentre outros. É preciso planejar jogadas, fazer antecipações da própria jogada e da do adversário. São jogos preferidos pelos adolescentes e de grande valor no diagnóstico.


Jogos cujo principal objetivo é conteúdo escolar como a formação de palavras, leitura e cálculos matemáticos: palavras cruzadas, caça-palavras, cruzadinha, loto de aritmética, encaixes de letras-figuras e palavras-figuras, forca, sudoku etc.

Jogos que exigem basicamente o uso da percepção: memória, lince, sequências, ordenação, formas, cores, vísporas de diferentes tipos, boliche etc.

Jogos de cartas: os baralhos comuns se prestam a inúmeros jogos com maior ou menor complexidade. Baralhos com figuras tipo quartetos, mico-preto etc.

Jogos de vida prática: panelas, bebês, casinhas, carros, blocos para dar laços, abotoar, costurar etc.

Jogos que desenvolvem a capacidade de análise-síntese, como composição e decomposição, sendo trabalhados individualmente: quebra-cabeça (desde poucas peças até com mais peças).

Jogos para evocar e localizar as partes do corpo: bonecos para montar, recortar, vestir etc.

WEISS, Maria Lúcia. Psicopedagogia Clínica. RJ: DP&A, 2001.
Revista do Professor. Porto Alegre, Abril/Junho, 1992.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fendas Fusiformes

Ficha de Anamnese e Avaliação de Voz

Disfonias Funcionais